Make your own free website on Tripod.com

O menino entra fala pro seu pai:
- Pai eu nasci de um ovo ?
- Ora meu filho, claro que não! Quem lhe disse isso ?
- É que eu entrei no elevador e o faxineiro disse pro porteiro: "Olha ai o filho da galinha do quarto andar"


Na feira de arte, o turista escolhe um quadro:
- Gostei! Vou levar este!
- O senhor fez uma ótima escolha! Essa tela me custou dez anos de vida! - diz o pintor.
- Caramba! Dez anos! Deve ter dado um trabalhão! - diz o comprador.
- Ô se deu!... Foram dois dias para pintar e o resto para conseguir vender!


O Bêbado chegou para o gago e disse:
- Gago você gosta de fofoca?
O gago respondeu:
- N-Não eu pre-prefiro, pin-pinguim


A vovó repreende o neto:
- Carlinhos, por que você atirou pedra na cabeça do teu primo?
- Ele me beliscou!
- E por que você não me chamou?
- Pra quê? A senhora não iria acertar uma...


No restaurante, o cliente reclama:
- Garçom! Tem uma mosca no meu bife! 
O garçom se aproxima, olha para o prato do cliente e diz:
- Deixa ela... Logo, logo, ela se ferra! Olha só o tamanho da aranha que esta embaixo daquela folha de alface! 


O médico chega pa ra seu paciente e dá uma bronca:
- Não tô entendendo qual é a tua, meu... Você vive pedindo remédio para dormir e você não sai desta boate!
- Quem não entendeu foi o senhor, doutor... Os remédios são pra minha mulher! He, he, he!


- Doutor! É horrível! Ando com um nervoso que o senhor nem imagina. Dentro de casa, vejo fantasma, caveiras, caras horrendas... O que eu faço, doutor?
- Calma minha senhora. Retire imediatamente todos os espelhos de dentro da casa!


- Segui seu conselho, doutor. Esta noite dormi com a janela aberta.
- E a dor de cabeça desapareceu?
- Que nada! O que desapareceu foi o meu televisor


O velhinho aposentado procura o oculista da previdência.
O Doutor diz:
- Leia o que está escrito naquele cartaz!
- Mas doutor! ... Não tô vendo nem o cartaz...
- Realmente, não tem nenhum cartaz ali. A sua vista tá boa, não precisa de óculos!


O médico examina o paciente e diagnostica:
- O senhor está com uma forte intoxicação!
- Intoxicação de que, doutor?
- Só vamos saber depois que fizerem a autópsia!


Um baiano deitado na rede pergunta pro amigo:
- Meu rei, tem ai remédio pra picada de cobra?
- Tem. Por que, você foi picado?
- Não, mas tem uma cobra vindo na minha direção.


Isaac sofre um terrível acidente com sua Mercedes. Sai do carro desesperado, ensangüentado, aos berros:
- Mas que desgraça! Olha o que aconteceu com minha Mercedes novinha!
O guarda não se conforma.
- O senhor sofre um acidente desses, tem o braço amputado e ainda está preocupado com seu carro!
Só então que ele se dá conta de que tinha perdido um braço:
- Meu Rolex!


Dois baianos conversam no bar:
- Meu rei, dá pra você me dizer se o meu zíper tá aberto?
- Oxente, mas por quê? Você vai querer que eu abra, é?
- Fala logo, rapaz... Tá aberto ou não tá?
- Não... Tá aberto não...
- Ah, então eu vou deixar pra mijar amanhã...


A Professora pergunta para o Joãozinho: 
- Joãozinho, qual é o tempo verbal da frase: "Isso não podia ter acontecido"? 
E o moleque responde, sem hesitar: 
- Preservativo Imperfeito, professora!


A professora pergunta para o aluno: 
- Joãozinho, você já comeu maracujá? 
E o garoto responde: 
- Mara não... mas CU já! 


A Madre Tereza de Calcutá chega ao céu e, logo vê a Lady Di passeando com uma auréola na cabeça. A Madre fica indignada e vai até São Pedro:
- Ora, São Pedro. Isso não é justo. Eu dediquei a minha vida toda aos pobres, às causas de Jesus e não ganhei auréola, que é o símbolo dos bons espíritos... 
- Acalme-se Madre. Aquilo na cabeça da princesa não é uma auréola. É apenas o volante do carro. 


O cara está preso na delegacia. O advogado comparece para libertá-lo e pergunta o que havia acontecido. O cliente preso começa a explicar:
- Bem, eu estava passando na rua e de repente vi um monte de gente correndo. Estavam socorrendo uma prostituta que tava tendo um filho. Um guarda se aproximou de mim e perguntou:
- O que é isso? E eu respondi:
- É a puta que pariu!


O bêbado ia subindo uma ladeira, firmemente agarrado à sua inseparável garrafa de cachaça, quando tropeça e leva o maior tombo.
Refeito do susto, sente algo molhado debaixo da camisa:
- Ai, meu Deus! - lamenta-se. - Tomara que seja sangue!


Próxima

Voltar

Página Inicial