Make your own free website on Tripod.com

Um pesquisador fez um levantamento a nível nacional para saber as coisas que o homem brasileiro mais gostava. Em todos os cantos do pais a resposta era uma só: - Dinheiro e mulher. Em todos os estados da federação, os homens respondiam de pronto: - Dinheiro e mulher. Quase ao final da pesquisa, ele encontrou um mineirinho do interior sentado de cócoras a beira da estrada pitando um cigarro de palha. - Bom dia. O mineirinho deu uma tragada, cuspiu de lado e respondeu: - Dia, so. - Estou fazendo uma pesquisa para saber as coisas que o homem brasileiro mais gosta. O senhor pode me responder? O mineirinho deu mais uma tragada e mais uma cuspida e respondeu. - Uai, so. As coisa que o homi mais gosta é "Dinheiro, Muié e Bicho de Pé". O pesquisador, estranhando a inclusão do item "bicho de pé" na resposta, perguntou: - Olha, todo mundo falou dinheiro e mulher. Mas e bicho de Pé? Mais uma tragada e mais uma cuspidinha, o mineirinho retrucou: - Uai, so. "Que qui dianta nós ter dinheiro e muié se o "bicho" não tiver de pé?"


O caipira e sua mulher foram ao médico, após a análise dos resultados dos exames o médico receitou um supositório para a mulher. Saindo do consultório, adquirindo o medicamento, quando abriram, já em casa entranharam a aparência do "comprimido". Não sabendo como tomar decidiram voltar ao médico, aí o caipira falou:
    - Doutor como é que se toma esse negócio? Aí o médico:
    - Ele deve ser introduzido no organismo humano através do ânus. 
    Aí o caipira:
    - Por onde Doutor:
    - Pelo ânus.
    - Da onde mesmo, doutor?
    - Enfia no cu - Aí o caipira:
    - Carma doutor, não precisa ficar nervoso.


Padre recém chegado na paróquia do interior encontra na estrada uma menina de uns seis anos, puxando uma vaca. 
- Onde vai, minha menina? 
- Vou levar a vaca para cruzar com o touro do Seu Zé. 
O padre escandalizado, imaginando a cena que a menina iria ver, tentou demovê-la: 
- Será que seu pai não poderia fazer isto? 
- Não. Tem que ser com o touro mesmo...


Com muito sacrifício, uma família bem pobre do interior conseguiu juntar dinheiro e mandou a filha para uma escola na capital.
Passados alguns meses, ela voltou para sua casa com um carro novo, jóias, casacos de pele. Sua mãe ficou espantada.
- Minha filha, você foi para a cidade grande sem nada, só com uma mão na frente e outra atrás. Como conseguiu tudo isso?
- Fácil, mamãe. Foi só tirar a mão da frente!


O caipira leva a sua vaca para cruzar com o touro da vizinha.
Depois de ajudá-los no que podiam, os dois ficam ali, pendurados na cerca, olhando os animais transarem.
Aí o caipira muito do malandro, olha com malícia para a vizinha e comenta:
- Cumadre, eu tô doidinho pra fazer aquilo que o seu touro tá fazendo na minha vaca!
E ela:
- Então vai lá, cumpadre! A vaca não é sua?


O patrão dá uma bronca no caseiro:
- Olha, seu José, não deixe a sua cachorrinha  entrar novamente na minha casa! Ela está cheia de pulgas!
No mesmo instante o caseiro vira-se para a sua cadelinha:
- Teimosa, vê se não entra mais na casa do patrão! Lá tá cheio de pulgas!


O cortador de cana chega em casa e comenta com a mulher:
- Nega, hoje quase que esses  dedos meus foram para a merda!
- Não diga! Escapou o facão?
- Não! Rasgou o papel higiênico!


E perguntaram para o caipira:
- O que você faria se ganhasse sozinho os 70 milhões da Megasena?
Ao que ele respondeu:
- Eu ia pagar umas dívidas...
- Sim, mas e o resto?
- Ah! O resto que espere, uai!


O sujeito estava no maior ronco, quando toca o telefone, em plena madrugada:
- Aqui é o Geraldo, o caseiro da sua fazenda!
- O que houve Geraldo, aconteceu alguma coisa grave?
- Nada não, doutor! Eu só queria avisar que o seu papagaio morreu!
- Meu papagaio? Aquele que ganhou o concurso no mês passado?
- Sim, este mesmo!
- Puxa, que pena! Eu havia pago uma pequena fortuna por ele... mas ele morreu de que?
- Comeu carne estragada!
- Carne estragada? Quem deu carne estragada para ele?
- Ninguém... ele comeu de um dos cavalos que estavam mortos.
- Que cavalos?
- Dos seus cavalos puro-sangue! Eles morreram de cansaço, puxando a carroça dágua.
- Puxando a carroça d'água? Que água?
- Para apagar o fogo!
- Fogo? Onde?
- Na sua casa... uma vela caiu na cortina e ela pegou fogo.
- Vela? Mas quem foi acender vela lá em casa, se tinha eletricidade?
- Foi uma das velas do velório!
- Velório?!
- É o velório da sua mãe... ela chegou lá de madrugada sem avisar e eu atirei nela, pensando que era um ladrão !


O caipira vai ao dentista.
- Dotô, quanto custa pra arrancá um dente?
- São Duzentos reais!
- Creio em Deus padre! Duzentos rear? Só pra arrancá um dente?
- Exatamente!
O caipira virou-se para ir embora, mas logo voltou:
- E se for só pro senhor deixá meio bambo?


O caipira entra no elevador e o ascensorista pergunta:
    - Em qual andar o senhor vai? 
    - Qualquer um. Já errei o prédio mesmo! 



O caipira desce do ônibus na rodoviária de São Paulo e começa a caminhar, deslumbrado com a cidade grande. Ao passar por uma lixeira, ele lê a seguinte inscrição: "Colabore com a limpeza pública". Sem pestanejar, ele enfia a mão no bolso, abre a carteira, saca uma nota de dez Reais e enfia na lixeira.



    O Joaquim chega em casa abatido, cabisbaixo e a Maria vai logo perguntando:
    - O que foi que houve, Joaquim? Aconteceu alguma coisa?
    - Uma tragédia, Maria! Uma tragédia! Estive no doutor esta tarde e ele disse que eu vou ter que ser castrado!
    - Castrado Joaquim? - espanta-se ela. - Mas o que é que você tem?
    - Peguei um tal de colesterol! E a única solução vai ser cortar os ovos! 


Próxima

Página Inicial