Make your own free website on Tripod.com

Trabalhando em equipe

Trabalhando em equipe III


O sapo foi se consultar com uma cartomante e assim que ela distribuiu as cartas sobre a mesa, profetizou:
- Vejo uma moça loira, muito bonita e inteligente, querendo saber tudo sobre você...
- Croac! Quando e onde vou conhecer essa gatinha?
- Semestre que vem, na aula de Biologia!


A professora leva um grupo de alunos para conhecer uma biblioteca perto da escola e no caminho Joãozinho vê um cachorro em cima do outro, chama a professora e pergunta:
-Tia o que aquele cachorro está fazendo em cima do outro?
- A Tia constrangida responde:
- Joãozinho, o cachorro esta ajudando o outro que esta com a perna quebrada. 
- Joãozinho então diz:
- BEM QUE MEU PAI DIZ: QUEM MUITO AJUDA SÓ FAZ TOMAR NA BUNDA. 


Era uma vez, um boi mexicano que era apaixonado por uma vaca que morava do outro lado da cerca. Certo dia, cansado de esperar pelo amor da vaca, o boi pulou a cerca e resolveu se apresentar. 
- Oi vaquinha linda, como é o seu nome? 
Então a vaca mimosamente respondeu:
- Meu nome é Florisbela, mas pode me chamar só de bela, pois as flores estão no chão do campo. E o seu nome, como é? 
Então o boi tristemente respondeu:
- Meu nome é Sacobelo, mas pode me chamar só de Belo, pois meu saco ficou lá na cerca... 


Na escola, a professora falava dos animais:
- Para que serve a ovelha, Marcinha?
- Pra nos dar a lã, fessora...
- E para que serve a galinha, Marquinho?
- Pra nos dar os ovos...
- E para que serve a vaca, Joãozinho?
- Pra nos passar o dever de casa...


Um motociclista ia a 130 km/h por uma estrada e, de repente, deu de encontro com um passarinho e não conseguiu esquivar-se:

 Pa!!  Pelo retrovisor, o cara ainda viu o bicho dando varias piruetas no asfalto ate ficar estendido.  Não podendo conter o remorso  ele parou a moto e voltou para socorrer o bichinho.

 O passarinho estava lá, inconsciente, quase morto. Era tal a angustia do motociclista que ele recolheu a pequena ave, comprou uma gaiolinha e a levou para casa, tendo o cuidado de deixar um pouquinho de pão e água para o acidentado.

 No dia seguinte, o passarinho recupera a consciência. Ao despertar, vendo-se preso, cercado por grades, com o pedacinho de pão e a vasilha de água no cantinho, o bicho poe a mão, ou melhor, a asa na cabeça e grita: - Caramba, matei o motoqueiro!


Coelhinhos espertos


Procura-se


 

Voltar

Página Inicial